Projeto Fábrica Escola utiliza garrafas PET na fabricação de Lâmpadas

As garrafas PET, encontradas nos comércios e residências, já são utilizadas amplamente na reciclagem para os mais diversos fins.  O que ninguém imaginaria é que elas virariam material de primeira grandeza para os alunos da Fábrica-escola de lâmpadas LED: eficiência energética e tecnologia social.

Voltado aos adolescentes e jovens das comunidades rurais, escolas municipais e estaduais do município de Aparecida/PB, a Fábrica-escola está instalada na sede do SINTRAF – Sindicato de Agricultura Familiar do município de Aparecida e desde abril de 2018 capacita turmas na fabricação de lâmpadas, unindo sistemas eletrônicos às garrafas PET.

Sob a coordenação da professora Aldineide Oliveira, do professor Walmeran Trindade e equipe técnica de Anderson Alberto Pinto, Alberto Granjeiro e José Neto, a iniciativa já qualificou diretamente 39 adolescentes e produziu uma média de 150 lâmpadas, durante as três turmas certificadas, nos meses de Julho, Outubro e Setembro.

A capacitação que acontece em duas etapas, teórica e prática, não instrui apenas na fabricação do produto final, como também trabalha conceitos básicos do uso eficiente de energia. A discussão sobre os temas de eficiência energética, meio ambiente, energias renováveis, com entidades sociais, comunidades e escolas também faz parte das ações de implantação da fábrica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

“Além da questão da eficiência energética, da reciclagem e da preocupação com o meio ambiente, a proposta também trabalha a perspectiva das energias renováveis, incluindo a instalação de um kit de placas fotovoltaicas, fazendo com que a fábrica funcione totalmente com energia solar.” – comenta Aldineide.

Para a aluna Hiara Maria Monteiro de Sousa do Assentamento Acauã, essa também é “uma oportunidade de conviver em um local de trabalho, ver como é o cotidiano de uma fábrica”. Essa ótica em relação ao futuro é um dos pilares da escola, que também estimula a permanência dos alunos por dois meses na produção das lâmpadas e promove a iniciação profissional na área de eletrônica.

O projeto é financiado pelo INEC – Instituto Nordeste e Cidadania com o apoio das instituições como Energisa e ENGESELT, tem como entidade proponente o Instituto Frei Beda de Desenvolvimento Social e parceiros como o SINTRAF – Sindicato de Agricultura Familiar do município de Aparecida e CERSA – Comitê de Energias Renováveis do Semiárido.

A fábrica ainda pretende formar mais uma turma neste mês de Novembro. A ideia é encerrar o ano transformando vidas de todas as formas: reduzindo o impacto ambiental entre as comunidades e possibilitando novas formas de trabalho para os jovens envolvidos.

2 comentários em “Projeto Fábrica Escola utiliza garrafas PET na fabricação de Lâmpadas

  • 26/11/2018 em 12:48
    Permalink

    Um ótimo projeto
    Passei pela formação de produção da lâmpada
    E aprendi bastante

    Resposta
  • 26/11/2018 em 12:51
    Permalink

    Apenas agradeço pela oportunidade
    De fazer parte da fábrica

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *